[26-05-13 00:28:55] <darkeyzs> Ouvi dizer, governo foi feito para o povo, tribunais foram feitos para o povo, câmaras for
[26-05-13 00:29:53] <darkeyzs> am feitas para o povo, cidades foram feitas para o povo, empresas foram feitas para o povo
[26-05-13 00:30:18] <darkeyzs> , assembleia foi feita para o povo, políticos foram feitos para o povo, dinheiro foi feito
[26-05-13 00:31:08] <darkeyzs> para o povo, tudo foi feito para o povo....
[26-05-13 00:31:09] <darkeyzs> para o povo, tudo foi feito para o povo....
[26-05-13 00:31:10] <darkeyzs> para o povo, tudo foi feito para o povo....
[22-06-13 23:29:29] <doomknight> tao pa
 
*** INSCREVAM-SE NO FÓRUM PARA RECEBEREM NOVIDADES SOBRE O VAI TUDO ABAIXO E OS HOMENS DA LUTA E PODEREM DAR A VOSSA OPINIÃO! PARTICIPEM!!! ***
 

Bem vindo ao Vai Tudo Abaixo!.
Aqui poderão encontrar aqui tudo sobre o Vai Tudo Abaixo, Homens da Luta, Kalashnikov, Ruce e Reco, Blackskin, Revolta dos Pastéis de Nata, etc... Visitem o Fórum para pesquisar vídeos, e consultem as nossas outras secções, onde poderão dar as vossas opiniões e partilhar as vossas ideias...
Para começarem a ver tópicos, basta seleccionarem-nos dentro dos sub-fóruns abaixo, mas terão de se registar para poderem colocar novas mensagens no Fórum e Chat... Em caso de dúvidas sobre o uso do Fórum poderão consultar a nossa secção de Perguntas Frequentes clicando no link acima.
Atenção: Ao inscreverem-se receberão notícias sobre o Vai Tudo Abaixo via email, se quiserem deixar de receber emails, basta avisar para o email geral com um simples reply ao email para: geral [at] vaitudoabaixo.com (a opção de receber emails do fórum apenas se destina ao fórum).


Conversa Geral Aqui já sabem, podem falar de tudo :P ou quase tudo...

Responder
 
Opções Display
  #1  
Velho 21-03-2008, 19:01
Avatar de Crashhh
Crashhh Crashhh encontra-se desligado
Veterano
 
About:
Data de Adesão: May 2007
Mensagens: 124
Por Defeito Petições contra o novo Acordo Ortográfico

Umas petições andam pela net que convém assinarmos. É contra a adulteração da nossa Língua Portuguesa que cada vez é mais afastada do que sempre foi.

As petições estão em:

http://www.petitiononline.com/acor1990/
http://www.petitiononline.com/naoaco...tion-sign.html

A segunda pede:

Citar:
To: Exmo. Sr. Ministro do Estado e dos Negócios Estrangeiros Luís Amado
Exmo. Sr. Ministro Luís Amado, tivemos conhecimento que é suposto ser aprovado, até ao final do ano de 2007, o Protocolo Modificativo do Acordo Ortográfico da Língua Portuguesa, nesse acordo será, alegadamente, alterado 1,6\% do nosso vocabulário. Os signatários desta petição não concordam com a aprovação desse Protocolo, não querem que a Língua Portuguesa, tal como os portugueses a conhecem, seja alterada, exigimos que seja preservada a nossa Língua. Não faz qualquer sentido que este protocolo seja aprovado.
Nós não queremos escrever palavras como 'Hoje', 'Húmido', 'Hilariante' sem 'h', não queremos escrever palavras como 'Acção' sem 'c' mudo nem palavras como 'Baptismo' sem 'p' mudo. Queremos continuar a escrever em Português tal como o conhecemos agora.
E, tendo em conta o supra exposto, esperamos que o Exmo. Sr. Ministro faça com que este Protocolo não seja aprovado.
A primeira pede:

Citar:
To: Ex.mos Senhores Primeiro-Ministro de Portugal, Ministra da Cultura, Ministro dos Negócios Estrangeiros e Ministra da Educação
Tomámos conhecimento da vontade do governo português de tomar uma decisão acerca do acordo ortográfico da língua portuguesa, assinado em 1990 pelos países de língua oficial portuguesa. Tendo consultado o texto do documento (http://www.necco.ca/faq_acordo_ortografico.htm), não podemos deixar de manifestar o nosso desacordo e a nossa mais profunda indignação acerca das modificações previstas para a ortografia portuguesa que, além de contraditórias, só irão causar mais confusão para quem aprende e, mais importante, fala o português.

O próprio acordo entra em contradição variadas vezes. Está previsto que se retirem os “c’s” e os “p’s” mudos, desprezando a etimologia das palavras, mas também está previsto que se mantenham os “h’s” mudos (“homem”, “harmonia”), devido à etimologia das palavras. Onde está a coerência nisto?

Para além deste facto, a eliminação dos “c’s” e dos “p’s” mudos irá causar imensa confusão para quem aprende e fala a língua portuguesa em Portugal, visto que vai contra as regras da pronúncia do português nesse país. Isto porque, apesar de não se lerem explicitamente, os “c’s” e os “p’s” são essenciais para indicar a abertura da vogal que lhes precede. Eis alguns exemplos práticos que o demonstram claramente:

• Na palavra “cação”, o primeiro “a” é fechado; lê-se, portanto, “câ-ção”. Na palavra “facção”, o primeiro “a” é aberto pela letra “c” que lhe sucede; lê-se, portanto, “fá-ção”.
Ora, o acordo estabelece que se escreva “facção” como se escreve “cação”: “fação”. Mas nesse caso, qual a pronúncia correcta desta palavra? Segundo as regras da pronúncia do português de Portugal, deveria ler-se “fâ-ção”, visto que não há nenhum “c” que abra a vogal “a”!

• Na palavra “adoçar”, a letra “o” tem o valor de “u”; lê-se, portanto, “a-du-çar”. Na palavra “adopção”, a letra “o” é aberta pela letra “p” que lhe sucede; lê-se, portanto, “a-dó-ção”.
Ora, o acordo estabelece que se escreva “adopção” como se escreve “adoçar”: “adoção”. Mas nesse caso, qual a pronúncia correcta desta palavra? Segundo as regras da pronúncia do português de Portugal, deveria ler-se “a-du-ção”, visto que não há nenhum “p” que abra a vogal “o”!

• Na palavra “tropeção”, a letra “e” é muda; lê-se, portanto, “tru-p’-ção”. Na palavra “inspecção”, a letra “e” é aberta pela letra “c” que lhe sucede; lê-se portanto, “ins-pé-ção”.
Ora, o acordo estabelece que se escreva “inspecção” como se escreve “tropeção”: “inspeção”. Mas nesse caso, qual a pronúncia correcta desta palavra? Segundo as regras da pronúncia do português de Portugal, deveria ler-se “ins-p’-ção”, visto que não há nenhum “c” que abra a vogal “e”!

Evidentemente que poderíamos continuar com um vasto rol de exemplos, mas estes parecem-nos bastante elucidativos das graves consequências que estas modificações irão trazer. É claro que, no Brasil, a eliminação dos “c’s” e dos “p’s” não trouxe nenhuma consequência, porque os brasileiros abrem naturalmente todas as vogais! Os brasileiros lêem, naturalmente, “cação” como “cá-ção” e “adoçar” como “á-dó-çar”. Mas para os portugueses e também para os africanos dos PALOP e timorenses, que temos tendência para fechar as vogais, necessitamos da presença dos “c’s” e dos “p’s” para que possamos saber como se devem pronunciar essas palavras. (Evidentemente que a eliminação dos “c’s” e dos “p’s” em palavras em que eles não exercem a sua função não causará problemas nestes países – são exemplos as palavras “árctico”, “didáctico” e “óptimo”, em que o uso de acento agudo inutiliza o “c” e o “p”.)

Estranha e injustamente, o acordo só prevê que este sacrifício da pronúncia em primazia da ortografia se dê em Portugal, Timor e nos PALOP. Porque é que não está previsto no acordo que os brasileiros substituam o acento circunflexo das palavras “antônimo”, “tênis”, por acento agudo (“antónimo”, “ténis”)? Porque não é assim que os brasileiros pronunciam. E assim continuamos com duas ortografias diferentes no que concerne a estas palavras. Mas não era precisamente com a dupla ortografia que o acordo vinha acabar? Então e porque é que o acordo cede quando está em jogo a pronúncia brasileira e não cede quando está em jogo a pronúncia portuguesa, africana e timorense? Mais uma vez, onde está a coerência nisto?

A implementação do acordo irá causar ainda outros estranhos fenómenos, tais como a eliminação de certos “c’s” e “p’s” em Portugal, mas que se manterão no Brasil, por serem lá pronunciados. Isto acontece em palavras como “recepção” e “infecção”: escrevem-se assim no Brasil, pois os brasileiros lêem o “p” e o “c”, mas em Portugal passariam a ser escritas “receção” e “infeção” (mais uma vez, contradizendo as regras da pronúncia).

No telejornal do passado dia 27 de Novembro, foi entrevistado um perito brasileiro que se questionava: “Como se escrevem os documentos das Nações Unidas? Em português do Brasil, em que se escreve “teto” sem “c” e “ótimo” sem “p”? Ou em português de Portugal, em que se escreve o “p” e o “c”, mas não se lêem?” As duplas ortografias não existem apenas na língua portuguesa. A língua inglesa tem diferenças de ortografia (naturalmente menos que a língua portuguesa), mas nunca se viu isso como um empecilho, como um defeito do idioma a corrigir a todo o custo. Além do mais, existem profundas diferenças a nível gramatical entre o português de Portugal e o português do Brasil que também se reflectirão na escrita (exemplo: em Portugal escreve-se “Porquê?”; no Brasil escreve-se “Por quê?”). Não só o acordo prevê que continue a existir inúmeras diferenças na ortografia, como irá continuar a haver diferenças na gramática dos dois países, que farão com que continue a ser possível distinguir um texto em português de Portugal e um texto em português do Brasil. Então porquê implementar este acordo se ele não cumpre o seu suposto objectivo, o de unificar as ortografias de todos os países de língua oficial portuguesa?

Através dos vários exemplos apresentados, parece-nos ser bem notório e visível que, ao contrário de facilitar, o acordo só vem dificultar ainda mais o ensino, a divulgação e a própria comunicação em português, além de apresentar absurdas incoerências. Uma língua não se reduz apenas à sua ortografia: há uma série de implicações directa e indirectamente inerentes a esta e que têm uma importância basilar. Se realmente se pretende alterar a ortografia, tem necessariamente de se alterar toda uma série de fundações da língua, isto para não falar na tradição etimológica e nas características próprias e intrínsecas de cada dialecto. A pronúncia é uma das, senão a base mais forte e fundamental de um idioma, e este acordo despreza-a e relega-a para um plano de fundo, pondo em causa toda a estrutura da língua e aumentando o risco do seu desmoronamento.

Pelo exposto, pode concluir-se que, não sendo por razões intrínsecas à própria língua que se promove este acordo, ele parece ter um objectivo simplesmente comercial e diplomático. Será razoável reduzir a língua portuguesa, com a sua riqueza e diversidade próprias, a uma mera moeda de troca?

Solicitamos, pois, que seja suspensa a implementação do referido acordo.
Quem não quiser passar a falar "Oje fui de fato (facto) comprar uma açao e adotar uma criança que não tinha teto" (ou algo assim) que assine por favor as 2 petições, não devemos fazer grande diferença mas ao menos mostramos um pouco o nosso descontentamento.

Gostava de saber como explicar a um Inglês que o "Adoçar" se lê como "Aduçar", e que o Adotar (antes "Adoptar") se lê como "Adótar", sem haver um "p" no meio que justifique acentuarmos a letra ou não...

Só sei que cada vez vou mais começar a dar erros em "Português".
__________________
Empty your mind, be formless, shapeless, like water. If you put water into a cup, it becomes the cup. You put water into a bottle and it becomes the bottle. You put it in a teapot it becomes the teapot. Now, water can flow or it can crash. Be water my friend... Bruce Lee
Responder com Quote
  #2  
Velho 21-03-2008, 19:28
Avatar de YHWH
YHWH YHWH encontra-se desligado
Novato
 
About:
Data de Adesão: Mar 2008
Mensagens: 6
Por Defeito Eh pá, camarada-pá!...

Então o fascista e reaccionário Vasco Grça Moura está contra o dito acordo e nós íamos alinhar ao lado dele na barricada?!...

Tu 'tás mas é maluko!

O bom português vem do Barreiro, camarada, de Xabregas, camarada-pá!

Viva o internacionalismo ortográfico, a brasileirice da língua, a angolanagem dos sotaques, a palopsização de Portugal, pá!...
Responder com Quote
  #3  
Velho 22-03-2008, 02:16
Avatar de Crashhh
Crashhh Crashhh encontra-se desligado
Veterano
 
About:
Data de Adesão: May 2007
Mensagens: 124
Por Defeito

Não sei quem é o Vasco Moura e estou-me nas tintas para o partido dele mas é pena passarmos a falar com o sotaque brasileiro na próxima geração, afinal a nossa Língua é que estava errada e vamos então agora falar a Língua de forma correcta, que é como ouvimos nas novelas? É pena, pensei que o Português original e correcto era o nosso

Também, nós colonizámos o Brasil, eles vão colonizar-nos a nós agora pela Língua, talvez concordem por isso né?

Desde que haja alguém de um partido qualquer que não gostemos, passa a ser válido assassinar a Língua? Mas e o pessoal que é de outros partidos e que também é contra? em que ficamos?

E lá vai o Português do Barreiro ser como nas novelas...

De qualquer das formas o Wanderley sentir-se-á mais em casa nesse ponto de vista.

De qualquer das formas tenho quase a certeza que isso foi dito com tom irónico
__________________
Empty your mind, be formless, shapeless, like water. If you put water into a cup, it becomes the cup. You put water into a bottle and it becomes the bottle. You put it in a teapot it becomes the teapot. Now, water can flow or it can crash. Be water my friend... Bruce Lee
Início de Novo Tópico
Responder com Quote
  #4  
Velho 22-03-2008, 13:19
Avatar de loud_girl
loud_girl loud_girl encontra-se desligado
Novato
 
About:
Data de Adesão: Nov 2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 6
Por Defeito

Li todo o Acordo noutro dia e não é tão negro como se pensa. No entanto, a questão de fecharmos as vogais (somos das poucas línguas no mundo que o fazem) é realmente complicada e, pelo menos a mim, vai dar-me umas boas dores de cabeça a escrever e até a ler. Se a pronúncia não é relevante, então era mesmo de pôr os brasileiros a trocar os acentos circunflexos por um simples acento agudo...
Também não vejo grandes razões para a mudança, pelo menos as que são invocadas não têm grande razão de ser. Toda a gente em Portugal percebe a escrita do Brasil e de outros PALOP e acho que ao contrário se passa o mesmo e podemos ter as nossas pequenas diferenças apesar de partilharmos a língua.
No acordo falam da evolução da Língua como prova de que é uma Língua viva, mas querem uma evolução artificial, pelos vistos, senão as alterações seriam de "hás-de" para "hades" e de "pronto" para "prontes", que é para onde isto vai com a evolução natural lol
__________________
Blog | LastFM | MySpace
Responder com Quote
Responder

« Anterior | Seguinte »

Currently Active Users Viewing This Thread: 1 (0 members and 1 guests)
 

Opções
Display

Regras de Criação de Mensagens
não pode criar novos tópicos
não pode enviar respostas às mensagens
não pode adicionar ficheiros em anexo
não pode editar as suas mensagens
O Código vB está On
Smiles estão On
Código da [IMG] é On
Código HTML é Desligado
Ir Para o Fórum:


Todas horas estão no fuso horário GMT. A hora actual é 04:10.

Largura do Site:

© 2007-2019 - Vai Tudo Abaixo